quarta-feira, 31 de março de 2010

Inversão de acordes

Como já vimos anteriormente, a tríade é formada por , e .
Porém, nem sempre a tônica precisa ser o baixo do acorde!
Com a inversão de acordes você vai utilizar tríades e modificar a ordem com que as notas são tocadas.

Tríade: T, 3ª e 5ª
1ª Inversão: 3ª, 5ª e T
2ª Inversão: 5ª, T e 3ª

Vamos usar como exemplo a tríade de Dó.
Tríade: C, E e G
1ª Inversão: E, G e C
2ª Inversão: G, C e E

Simples, não?
Espero que tenha sido de ajuda, até a próxima!

Tríades

Tríade é a forma básica de se formar um acorde de três notas utilizando a escala diatônica,
ela consiste em 1ª (Tônica), 3ª e 5ª.

Temos quatro modos de tríade, são eles:
Tríade maior: Formada por terça maior e quinta justa.
Tríade menor: Formada por terça menor e quinta justa. (Terça a meio tom abaixo)
Tríade aumentada: Formada por terça maior e quinta aumentada. (Quinta a meio tom acima)
Tríade diminuta: Formada por terça menor e quinta diminuta. (Terça e quinta a meio tom abaixo)

Escala diatônica maior de dó (C)
Na escala maior de C temos: C, D, E, F, GA e B. Sendo:
1ª = C
2ª = D
3ª = E
4ª = F
5ª = G
6ª = A
7ª = B

Para se formar um acorde utilizando da tríade, pegamos então a tônica, no caso a nota ,
junto com sua terça e quinta, sendo elas Mi e Sol (CB e G).
Numa tríade menor, o acorde de Dó ficaria: CD#G
Numa tríade aumentada, o acorde de Dó ficaria: C, E e G#
Numa tríade diminuta, o acorde de Dó ficaria: CD# e F#

O shape da escala diatônica não muda, você pode tocar ela em qualquer tom,
e assim, montar qualquer acorde.

terça-feira, 30 de março de 2010

Guitarras diferentes (Parte 3)

Para quem perdeu as duas últimas partes:
http://guitarra-e-musica.blogspot.com/2010/03/guitarras-diferentes-parte-1.html
http://guitarra-e-musica.blogspot.com/2010/03/guitarras-diferentes-parte-2.html


Moodswinger

Moonlander


Moonlander (Headstock)


Pozzoli - Ditado musical

 O método Pozzoli é um guia teórico/prático para quem está começando a ler partituras, nele você aprende
leitura rítmica com lições progressivas, desde compassos simples, até compassos compostos.
Esse método é indicado para guitarristas/violonistas, bateristas e também para técnicas de solfejo, ou seja, qualquer estudante de música pode aprender com ele, independente do instrumento.



Bons estudos e até a próxima!

segunda-feira, 29 de março de 2010

A história da distorção

A distorção que todos adoramos foi criada por acaso, utilizando amplificadores em volume máximo,
fazendo com que o amplificador entrasse em operação crítica e trabalhasse em regime de não linearidade,
o que fazia com que o amplificador modificasse o sinal da guitarra,
de tal forma, que parecia com que fosse um outro instrumento.
Outro modo com que também se atingia a distorção, era quando amplificadores ou suas válvulas eram danificadas, ou até mesmo danificando o cone do amplificador com furos ou com alfinetes propositadamente para se conseguir o efeito.

Durante a gravação da música "Rocket 88" (Considerada a primeira canção Rock 'n' Roll da história),
Ike Turner e o guitarrista Willie Kizart usaram um amplificador danificado,
resultando provavelmente na primeira gravação da guitarra distorcida.
Durante uma apresentação da banda Johnny Burnette Trio, uma válvula do amplificador caiu,
fazendo com que o som de sua guitarra ficasse distorcido.
Quando viu as críticas comentando sobre seu "novo som", Burnette resolveu recriar o efeito em estúdio.
Outro bom exemplo foi quando o guitarrista Link Wray acidentalmente deslocou uma válvula do amplificador criando um som sujo e ruidoso, e acabou criando o hábito de fazer isso para utilizar esse efeito "sujo" em seus solos. Observando esse feito, Leo Fender desenvolveu uma nova série de amplificadores valvulados que criaria o efeito Overdrive.

Já no começo dos anos '60, os pedais FuzzBox foram popularizados por guitarristas como Jimi Hendrix e George Harrison.

Pedal Gibson Maestro Fuzz-Tone FZ, um dos primeiros pedais FuzzBox a serem comercializados (1963)

Fica aí um pouco da história da distorção, espero que tenham gostado!

Guitarras diferentes (Parte 2)

Pra quem não viu a 1ª parte:
http://guitarra-e-musica.blogspot.com/2010/03/guitarras-diferentes-parte-1.html





domingo, 28 de março de 2010

Violão clássico com temas

Aprender violão clássico é essencial para qualquer violonista que se preze, seja pela técnica ou por simples aprendizado. O violão clássico proporciona uma bela sonoridade às músicas, e suas melodias impressionam facilmente.
Algo que chama muita atenção no violão clássico/Fingerstyle, são os arranjos criados sobre temas já conhecidos por muitos, como trilhas de filmes e de jogos.
Conheça um pouco mais sobre violão clássico com temas.

Super Mario Bros.


Pink Panther (Pantera cor-de-rosa)


The Simpsons


Godfather (O poderoso chefão)


Star Wars (Guerra nas estrelas)


Indiana Jones


Forrest Gump


Chariots of Fire (Carruagens de fogo)


Love Story


Tico-Tico



É claro que não para por aí, isso foi somente um exemplo.
O violão clássico é indispensável por sua técnica e feeling, e sabendo um pouco de harmonia você mesmo pode criar arranjos mais fiéis para seus temas favoritos!
Até mais!

Guitarras diferentes (Parte 1)

Você já deve conhecer os modelos Stratocaster, Telecaster, Les Paul, Flying-V, SG, Explorer, Warlock, entre outras... Porém, existem modelos bem diferentes, alguns muito legais e outros muitos toscos. hehehe
Mas todos os modelos foram criados utilizando de muita criatividade
(E um pouco de loucura sem-noção em alguns casos). Confiram aí!



Esse instrumento customizado possui cinco braços, sendo uma guitarra de 12 cordas, uma de 6 e uma de 7. 
E dois baixos, um de 5 e o outro de 4 cordas.

A Fernandes Nomad é uma guitarra que já vem com amplificação própria.

A guitarra amaldiçoada

O texto a seguir foi retirado do site: http://igrejadasrevelacoes.wordpress.com/

A guitarra amaldiçoada:
Primeiramente gostaria de saldar os irmão com a santa paz e de agradecer o Pastor Silas por ter retornado para nos guiar pelas veredas da justiça.
Irei narrar agora um caso que aconteceu com um amigo meu esses tempos atras.
Meu amigo Craudio toca guitarra des dos 9 anos de idade,tendo iniciado seus estudos aos 6 primeiramente com um violão velho do seu avô que morreu e lhe deixou de herença.
Durante seus 22 anos como músico(hoje ja esta com 22) tocou em varias bandas de varios estilos porem seu estilo favorito era RÉVI METAL,hoje toca na banda da igreja junto comigo(toco violão classico).
Des de pivete seu sonho era ter uma guitarra Gibson modelo Les Paul Standard/Desert Burst como os irmão podem ver nessa foto:


Porem o alto preço da guitarra(13 mil reais)não lhe era acessível pois Craudio vinha de uma familia humilde.
Certo dia quando passava na frente de uma loja de instrumentos usados Craudio avistou a guitarra dos seus sonhos na vitrine.
Chegou perto para aprecia-la e quando viu seu preço não acreditou,estava a venda por apenas 1.900 reais.
Craudio entrou la loja e perguntou ao vendedor se o preço estava correto e este respondeu que sim,Craudio pediu ao vendedor que este lhe segurasse a guitarra e não vendesse pra ninguem pois iria até sua residencia pegar o dinheiro e logo retornaria buscar a guitarra.
Chegando em casa ja foi erguendo o colchão que lhe servia como esconderijo secreto e foi contado as notas,des do começo do ano ele avia juntado dinheiro para comprar uma Guitarra Esp Alexi Laiho Ltd Signature modelo Flying V Floyd Rose porem lhe apareceu uma Gibson Les Paul dos seus sonhos pelo mesmo preço que ele pagaria na Flyng V,ou seja ele não poderia perder tal oportunidade.

20 minutos depois ele retornava a sua casa com um sorrisso que ia de orelha a orelha,mal chegou e ja foi tratando de limpar e de afinar o instrumento,logo em seguida foi a vez de timbrar,nunca na sua vida ele se sentira tão feliz, havia realizado o seu sonho.
No outro dia tinha ensaio com a sua banda de Révi Metal e ja chegou exibindo sua guitarra como se fosse um troféu,todos ficaram abismados,não podiam acreditar que ele avia conseguido uma Gibson original por apenas mil e poucos reais.
Porem ele se quer imaginava o infortuno que aquele intrumento lhe iria trazer,logo na primeira semana coisas sobrenaturais comecaram a acontecer em sua casa,coisas saiam vooando do nada,ouvia-se gemidos pela casa e vez ou outra era possivel ouvir os riffs da música Airon Men da banda satanica Bléque Saba ecoando pela casa mesmo quando Craudio não estava tocando o instrumento.
Certo dia Craudio teve um sonho,um metaleiro apareceu para ele e lhe disse para que abandonasse a guitarra pois ela lhe avia pertencido em vida e que era seu maior tesouro,caso Craudio não obedecesse iria pagar um preço alto,muito alto.
Assustado ele acordou e meditou por uns momentos.
Ele tinha que se desfazer da guitarra pois a sua vida estava em jogo,mas se o fizesse estaria abrindo mão de seu objeto de cobiça,do seu sonho,no entanto lhe ocorreu que embora fosse seu sonho sua vida tinha mais valor por isso resolveu que no outro dia bem cedo iria a tau loja devolver a guitarra e pegar seu dinheiro devolta.
No outro dia acordou e ja foi para a loja devolver o instrumento,chegando la tomou um baita de um susto,no lugar da loja avia um centro espirita,intrigado resolveu perguntar ao dono de uma pastelaria ao lado o que avia acontecido com a loja e este lhe respondeu que nunca avia existido loja ali.
Sem saber o que fazer ele me procurou e me contou a historia toda,sugeri que ele batizasse a guitarra na picina sagrada pois assim o encosto que estava no instrumento desapareceria.
Ao chegar na igreja relatei tudo ao Pastor Joabe,este logo em seguida nos conduziu a picina sagrada e mergulhou instrumento,porem Craudio não resistiu e acabou se banhando na picina tambem e se converteu a nossa religião.
Hoje em dia toca na banda da igreja com a sua guitarra,o encosto que estava nela desapareceu e nunca mais voltou a lhe afortunar

Heróis da Guitarra



Heróis da Guitarra é um projeto que reúne vários guitarristas brasileiros, entre eles: Edu Ardanuy, Sydnei Carvalho, Michael Top e Ozielzinho. No site do projeto você encontrará o álbum completo para download e ainda as transcrições e playbacks das faixas do CD, além de poder escutar uma preview das mesmas no próprio site.

Confira o vídeo de apresentação do projeto:


Para fazer o download do album, basta cadastrar-se no site www.heroisdaguitarra.com.br/ 
e baixar gratuitamente todas as faixas.

Tracklist:
  1. Edu Ardanuy: Mad dog
  2. Sydnei Carvalho & Alex Martinho: The greatest battle
  3. Ozielzinho: A procura
  4. Jota Voz: For you
  5. Fabio Kufa: Black Coffee
  6. Marcelo Barbosa: Who's next?
  7. Ricardo Soares: Highway
  8. Michael Top: Hero
  9. Roger Franco: Friends
  10. Lucas Fagundes: Under the skin
  11. Daniel Piquê: OO
  12. Zé Filho: Bordão em ré
  13. Isaac Negrene: New face
  14. Ricky Furlani: Talking
  15. Bruno Albuquerque: Só o quimba
  16. Gustavo di Padua: Spiritual Lesson

Heróis
É interessante observar que a maioria das pessoas quando se deparam com a palavra “heróis”, automaticamente subentendem como “melhor”, imaginando inconscientemente como se fossem sinônimas. Talvez isso ocorra baseado em suas concepções e preferências nos “super heróis” dos quadrinhos e desenhos animados, porém a origem etimológica da palavra é bem diferente. Do latim heros, é uma figura que reúne em si os atributos necessários para superar de forma excepcional um determinado problema de dimensão épica. Ou seja, é alguém que consegue apesar de obstáculos de grande dimensão, chegar onde quer. Viver de música no Brasil é uma verdadeira odisséia. Quando se trata de música instrumental, o grau de dificuldade se eleva em um grande percentual. Olhando por
esse prisma, todos os artistas que trabalham com música instrumental são verdadeiros “Heróis”, matando cada dia um leão em busca de um lugar ao sol. Dentro dessa idéia foi concebido o título desse projeto, “Heróis da Guitarra”.


O projeto
A idéia do projeto surgiu há alguns anos, e desde o início tinhamos como meta principal a divulgação e o fortalecimento da música instrumental no Brasil. Na Expomusic 2008 em um bate papo descontraído durante um almoço, Ricardo Soares dividiu com os produtores Jota Vox e Michel Top o que tinha em mente. Soares já tinha conhecimento do grande trabalho de produção dos dois e imaginava que muitas idéias poderiam ser agregadas por ambos, e foi o que aconteceu. Depois de inúmeras reuniões via MSN e várias trocas de e-mail, o projeto foi tomando forma. As idéias foram se somando cada vez mais, e fomos trabalhando em silêncio com o intuito de fazer um grande “barulho”. A idéia era fazer um trabalho que chamasse a atenção em todos os aspectos, não só pelos participantes envolvidos, mas também pela arte, fotografia, vídeos, além de todo o conteúdo do site, MySpace, Youtube, etc. Percebemos então que precisávamos de um profissional no assunto, foi aí que chegamos ao Celso Wolfe (web design), que prontamente abraçou o projeto, vindo a somar na produção do mesmo.

Os participantes
Tendo em mente que inúmeros guitarristas brasileiros se enquadram na concepção de “heróis”, percebemos que seria completamente inviável ter todos participando dessa 1ª edição, por isso decidimos fazer o projeto anual, renovando a cada ano a lista de participantes.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Palhetas

Para qualquer guitarrista, utilizar palhetas é essencial, mas você sabe escolher a palheta certa?
Assim como cordas diferentes te proporcionam sonoridades diferentes, como captadores Single Coils são diferentes de captadores Humbucker, as palhetas também podem diferenciar seu som!
Eu sempre fui um aficcionado por palhetas, por suas cores diferentes, diversos formatos, etc...
e cada palheta se encaixa em estilos diferentes:

Se você procura um som delicado, mais fraco e sem muito ataque, sua escolha será a palheta "Thin", palhetas finas, abaixo de 1.0mm!




















Caso utilize muitos harmônicos artificiais, palhetas "gotinhas" podem ajudar sua vida!



















Caso procure inovar em seu timbre, você pode utilizar palhetas de materiais diferentes...

Pontes Kahler

Se você é guitarrista com certeza já conhece o sistema Floyd Rose, mas e a ponte Kahler?

A ponte Kahler foi criada em 1979 por Gary Kahler e Dave Storey.
Seu sistema possibilita mudar a posição dos saddles em várias direções,
podendo inclusive diminuir a distância de uma corda para outra caso queira.
O sistema Kahler funciona também como ponte fixa se preferir,
podendo simplesmente com um apertar de parafuso mudar de ponte flutuante para ponte fixa!

Kahler Tremolo on the PXD Demo:


Kahler Tremolo on the PXD Demo Pt2:



A marca Kahler produz um dos únicos sistemas de ponte flutuante para baixos,
que podem ser vistos usados por Victor Wooten e Les Claypool.
Suas pontes podem ser vistas também nas guitarras de Glenn Tipton & K.K. Downing do Judas Priest,
Kerry King & Jeff Hanneman do Slayer e vários outros guitarristas.

Se você tem dúvidas se deve escolher uma ponte Kahler ou uma Floyd Rose assista esses vídeos e tire sua conclusão.

Kahler vs. Floyd Rose - Part 1 of 3


Kahler vs. Floyd Rose - Part 2 of 3


Kahler vs. Floyd Rose - Part 3 of 3


Até a próxima!

Partituras... Interessantes!

A partitura é uma representação escrita de música padronizada mundialmente.
Tal como qualquer outro sistema de escrita, dispõe de símbolos próprios (Notas musicais)
que se associam a sons.
Diferente das Cifras, que só nos mostram os acordes, e das Tablaturas, que não nos ditam o tempo,
a partitura nos diz exatamente como tocar uma peça, ditando as notas e acordes,
e o tempo de duração das notas.
Porém, existem partituras que mais parecem uma obra de arte, não musicalmente, mas sim visualmente!
Veja alguns exemplos interessantes:


quinta-feira, 25 de março de 2010

2 Hands Tapping cromático

Se você toca guitarra ou violão provavelmente já está familiarizado com o exercício cromático,
o famoso "1-2-3-4 " certo?

Esse cara chamado "Roo", montou essa peça que batizou de "Fly of the hornet",
utilizando Two Hands com 8 dedos para criar esse cromatismo mais complicado de se executar,
essa música é um grande exercício para qualquer guitarrista.




Todas as notas são tocadas ao executar Hammer-ons e Pull-offs, nenhuma nota é palhetada.

Para praticar comece com uma velocidade baixa como na velocidade mostrada no final do vídeo (50 bpm),
vá aumentando a velocidade até conseguir atingir os 160 bpm da velocidade original.
Aqui está a partitura/Tablatura do solo e base, disponibilizado pelo próprio compositor:



Bom exercício e até mais!

Trítono, o som do Capeta!

O trítono, tão conhecido por ter sido proibido pela igreja, nada mais é que o intervalo de três tons inteiros a partir da tônica, sendo assim, a dissonância de uma 5ª diminuta (4ª aumentada)
 










Depois do século 18 o intervalo foi apelidado de "Diabolus in musica " (O Diabo na música) por provocar demasiado efeito de tensão. Seu Intervalo de três tons inteiros era associado ao tridente do Diabo, por isso foi considerado heresia pela igreja quando uma pessoa tocava esse intervalo.
Alguns musicos da época chegaram a ser punidos pela igreja sendo queimados vivos por usarem o trítono em suas musicas. Hoje o trítono não gera todo o alvoroço que gerava antigamente, sendo até comum de se escutar hoje em dia.

O trítono pode ser encontrado também em acordes diminutos e em acordes com sétima, até mesmo na escala diatônica maior o trítono pode ser encontrado (No intervalo entre a 4ª e a 7ª)

Exemplo de músicas onde o Trítono é empregado:
5ª Sinfonia de Beethoven (1º Movimento)
Enter Sandman (Metallica)
Purple Haze (Jimi Hendrix)
Blood red (Slayer)
Alison Hell (Annihilator)
E é claro, o mais famoso de todos os trítonos: Black Sabbath, da banda de Heavy Metal Black Sabbath.