quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Como funciona a distorção da guitarra

O modo mais simples de se conseguir distorção, é simplesmente fazer com que o amplificador "sobrecarregue", fazendo com que o amplificador toque acima de sua capacidade e não consiga "aturar" o som natural de sua guitarra.
Quando um amplificador tenta reproduzir mais do que seu limite, o amplificador "corta" parte da frequência sonora, criando então um som distorcido, este efeito se chama clipping.
Para conseguir este efeito basta você abaixar os tons graves e agudos de seu amplificador, e aumentar os médios, isso faz com que o amplificador emita um som que o amplificador geralmente não consegue lidar, criando um efeito distorcido, parecido com o overdrive.

Outro modo de conseguir distorção, é danificando o cone dos amplificadores, ou as válvulas, de amplificadores valvulados, como já vimos no post: A história da distorção.

Hoje ninguém mais utiliza os métodos antigos de distorção, que hoje podem ser conhecidos como "Porra, meu amplificador tá quebrado!".
Atualmente contamos com pedais de efeitos para usar distorção, e até mesmo os amplificadores já possuem efeitos embutidos, incluindo distorções.

Mas como funciona um pedal de distorção?
Como o próprio nome diz, a distorção altera o sinal da guitarra (frequência sonora), fazendo com que o som saia "distorcido".
O efeito é realizado comprimindo os picos da frequencia sonora da guitarra, o que isso quer dizer?

















Reparem na imagem acima, a primeira frequência é a frequência original do som de sua guitarra, a segunda, é uma frequência "clipada" de modo suave, ou seja, comprimindo os picos da frequência para dentro de seus "limites" (A linha pontilhada). E o terceiro exemplo, comprimi o sinal de forma "forçada", fazendo com que os picos formem "paredes" ao alcançar as linhas pontilhadas, deixando então o sinal com uma forma quadrada.

E obviamente, uma frequência sonora, quando alterada, muda também o timbre e a sonoridade do instrumento, neste caso, criando um efeito de distorção.

Hoje o efeito de distorção é utilizado somente com pedais e amplificadores que já possuem o efeito, e não é preciso danificar nenhuma peça do amplificador para se onseguir distorção.
O efeito de distorção hoje, é produzido simplesmente com o uso de transistores, amplificadores operacionais, ou outras peças eletrônicas que são capazes de "clipar" a frequência sonora que seu instrumento produz antes deste chegar ao seu amplificador, transformando totalmente o som de sua guitarra.

Vale lembrar que toda alteração da frequência sonora é considerada uma distorção, mesmo que esta alteração você conheça como Flanger ou Wah-wah, por exemplo.

3 comentários:

  1. Caralho, mto phoda o blog, parabens e continue postando!

    ResponderExcluir
  2. sempre quis saber como funcionava o efeito de distorção. Na minha concepção, baseava-se em fazer com que a frequência ultrapassasse os seus limites, causando o som alterado da distorção, mas é o contrário (limitando).

    Belo post!

    ResponderExcluir
  3. Legal, queria saber os componentes que causão a distorção, tipo: o diodo certo, o resistor eo transistor reccomendado,...
    Valeu pelo post vou continuar pesquisando.

    ResponderExcluir

Não é permitido Spam ou comentários ofensivos.